Fonte: Redação - Foto: Divulgação

O problema habitacional no Brasil tem muitas nuances. Reúne, por exemplo, desafios de regularização fundiária, do déficit qualitativo e quantitativo, ônus excessivo com o aluguel; envolve, ainda, demandas urgentes de ampliação do acesso ao crédito imobiliário e a soluções de aluguel social. Dados da Fundação João Pinheiro – com nova metodologia de cálculo do déficit habitacional e base no período de 2016-2019 – apontam que o país necessita de 5,9 milhões de novas moradias. Quando a análise recai para algum tipo de inadequação nas habitações, o número ultrapassa os 24,9 milhões. A urgência em olhar para a habitação como um elemento que impacta na saúde do cidadão e na possibilidade de acesso equânime a serviços e a políticas públicas é evidente. Para debater a temática que envolve o futuro da habitação, os seus impactos na preservação dos direitos humanos, o papel das grandes empresas e dos novos empreendedores no setor, a Artemisia correalizará o evento on-line Inovação e Empreendedorismo de Impacto para Habitação Social em 16 de setembro, a partir das 14 horas. Informações e inscrições: impactosocial.artemisia.org.br/eventohabitacao.


O evento, que está em sua terceira edição, opta por um viés propositivo, dando luz a arranjos inovadores para falar da moradia e as suas dimensões. Direito humano fundamental, o morar vai além do simples acesso a uma casa. Nessa ótica, a residência tem uma abrangência maior do que um teto e quatro paredes; interfere no acesso a serviços básicos e na relação com a cidade. As dimensões que envolvem a residência estão relacionadas tanto aos aspectos estruturais, jurídicos e financeiros quanto aos emocionais e mais subjetivos, que abarcam valores afetivos e culturais. Ao transformar positivamente o morar em um espaço dotado de segurança, dignidade e conforto, vemos um impacto transversal e positivo na vida das famílias e da sociedade. Readequar uma casa insalubre pode ser uma faísca para a transformação social.


Dentro do contexto dos déficits habitacionais qualitativo e quantitativo, é imperativo discutir cenários e caminhos para o desenvolvimento de soluções que tornem possível construir um Brasil mais habitável para todos. Desafios como esse demandam o comprometimento de diversos atores na estruturação de arranjos inovadores, que possam apontar os caminhos possíveis para a transformação do setor de habitação no Brasil.


Segundo Maure Pessanha – diretora-executiva da Artemisia e uma das coordenadoras do evento –, a proposta é debater os reais desafios da habitação no país e avaliar os possíveis caminhos para endereçá-los, envolvendo especialistas de diferentes frentes do setor. “É urgente lançarmos um olhar sistêmico para esse contingente de seres humanos vivendo em condições inadequadas; essa situação atinge milhares de famílias brasileiras em diferentes dimensões para além da saúde, como autoestima, segurança, qualidade de vida, educação e empregabilidade”, afirma. A executiva salienta que embora os desafios que tangem as habitações de milhares de brasileiros tenham sido evidenciados pela pandemia, eles são complexos e históricos, demandando ações conjuntas.


“Para enfrentar problemas dessa magnitude, é preciso agir em colaboração, unir expertises de diferentes organizações e empresas que olham para os temas habitacionais. Apenas dessa forma é possível avançarmos na transformação necessária dentro ao setor”, salienta Maure, acrescentando que o evento Inovação e Empreendedorismo de Impacto para Habitação Social é um exemplo dessa aliança comprometida com a causa. “A realização do evento é resultado da união de parceiros como Gerdau, Tigre, Instituto Vedacit, Votorantim Cimentos, Leroy Merlin, Habitat para a Humanidade Brasil, Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU-BR) e Vivenda. A executiva ressalta que, nos últimos anos, essas e outras organizações do setor têm se mobilizado em torno de programas e iniciativas em prol da questão da moradia de interesse social.


AGENDA | EVENTO DE HABITAÇÃO

14 horas | Abertura: Caminhos para acelerar a transformação no setor da habitação no Brasil

14h15 | Cenário dos desafios da habitação no contexto pós-pandemia

15h15 | Empreendedorismo de impacto para a habitação

16h25 | Inovações e caminhos alternativos para transformação do setor da habitação

17h25 | Aprendizados e desafios da implementação soluções inovadoras

18h25 | A experiência de três anos de Coalizão


Informações e inscrições: impactosocial.artemisia.org.br/eventohabitacao


Sobre

José Nival Alencar Delmondes
CRECI: 1320

Endereço

Rua Rio de Janeiro, 638
Monte Castelo
Campo Grande - MS

Telefone(s)

(67) 3351-7460 / 99981-4069